Haiti Casal De Datación

— Talon — repeti suavemente, um sorriso se formando em meus lábios. — Bem-vinda ao mundo, Talon. Então, pela primeira vez, vi Talon Russell abrir os olhos. — Você tem certeza de que está bem? — perguntou Lucy, sem perceber que tinha ultrapassado todos os limites com suas idas ao hospital. Ela foi até lá todos os dias nas duas últimas semanas para ver como Talon e eu estávamos. Cada dia que passava, eu ficava mais irritado com a persistência dela. Eu não queria que ela estivesse ali, e agora era óbvio que a minha ida à floricultura para procurar Jane tinha sido uma péssima ideia. O pior de tudo? Lucy nunca ficava calada. Ela nunca parava de falar. Era como se todos os seus pensamentos precisassem passar pela sua boca. E, o que era ainda pior, cada palavra vinha repleta dessas bobagens hippies, positividade. Quando ela falava, só faltavam o baseado, os cristais e um tapete de ioga. — Posso ficar se você precisar — ofereceu ela mais uma vez. O tubo de alimentação de Talon logo seria retirado, e os médicos estavam confiantes de que ela seria capaz de começar a se alimentar sozinha, o que era um passo na direção certa depois de meses de incertezas. — Sério, Graham. Não tem problema se eu ficar por mais algumas horas. — Não. Pode ir.

A Datación On-Line Para Uma Noite Está

Mas a curiosidade venceu. — Alô? — Abriela — aquela voz. — Lucca? Eu a reconheceria mesmo se a ligação fosse tomada por ruídos de um sinal ruim. Acho que mesmo se uma multidão estivesse gritando, eu poderia encontrá-lo por um sussurro. — A não ser que você tenha outros homens te ligando a esta hora, sim, sou eu. — Como ele ousava? Insinuando que eu recebia telefonemas de homens? — Não, eu só. Como conseguiu meu número? — Sei muitas coisas sobre você. De qualquer forma, eu liguei por uma razão — sua voz era firme e, ao mesmo tempo, rouca. — Sim? — Engoli em seco, com medo do assunto que levara à ligação, ainda por cima àquela hora. — Falta apenas uma semana para o casamento, por favor, não me diga que você encontrou outra pessoa. — Seria uma humilhação enorme para mim e para minha família. Assim que as palavras saíram, quis me dar um tapa. Eu deveria querer desesperadamente que ele desistisse de se casar comigo, então, onde é que estava com a cabeça? Não era hora para pensar na humilhação que meu pai passaria.

distmadehotp.ga/4222522472.html

Casal De Datación Ukraine

Não deveriam ter dado alta para ela. Talon não estava pronta. Era muito pequena, e minhas mãos eram muito grandes. Eu a machucaria. Cometeria um erro que custaria a vida da minha filha. Não posso fazer isso. Peguei o celular e disquei o número para o qual vinha ligando há semanas. — Jane, sou eu, Graham. Só queria que você soubesse. Talon está em casa. Ela está bem. Não vai morrer, Jane, só queria que você soubesse disso. Pode voltar para casa agora. — Eu segurava o telefone com força, e minha voz estava firme. — Venha para casa. Por favor. Eu não posso. Não posso fazer isso sem você. Não consigo fazer isso sozinho.

terpbobesle.tk/3218363666.html

Datación Elko Nv

Correu para mim e me abraçou. — Não sei o que eu fiz para que ele me odeie tanto — sussurrei contra seu ombro. Ela suspirou enquanto passava os dedos por meu cabelo. — Querida, tudo o que eu queria te dizer é para ter fé, mas sei que não é justo te pedir isso. Afastei-me e olhei para ela. Giorgia era uma mulher tão linda. Não havia nem sinais de idade em seu rosto, e como se não bastasse sua beleza exterior, era tão boa por dentro. Mas a tristeza em seus olhos não podia ser negada. Dar-me um colo naquele momento era muito importante para mim, ela jamais saberia disso. Minhas irmãs foram meu ombro e meu único consolo durante anos, mas agora, independentemente de como tínhamos chegado até ali, eu cofiava em Giorgia. Estávamos unidas por algo que ia além da família, ou dos negócios da máfia, ou do meu casamento com seu filho. As circunstâncias haviam nos colocado juntas, mas o que sentíamos por Lucca nos unia. — O que te deu força todos esses anos? — sussurrei. Ela sorriu tristemente e acariciou meu rosto. — Ser mãe. — Riu e balançou a cabeça. — Desde quando meus filhos começaram a falar, eu ouvi julgamentos sobre eles. Diga-me, como ser forte estando sob olhares constantes, ouvir o tempo todo o quanto Luigi é um cafajeste de primeira linha, que Lucca é um assassino horrível, que Dante é um morto vivo? Abriela, eu os criei.

zaislitanca.ml/2500946238.html

De Datación De Gay De Androide Em Cima Datación

E então eu vi quando estremeceu e se contraiu, quase como se sentisse dor, suas costas saindo da cama, os dedos enterrados dentro da calcinha, as coxas se apertando e sua cabeça jogada completamente para trás, aquelas ondas negras enroscadas no travesseiro, a garganta totalmente exposta, a boca aberta em arrebatamento, os seios empinados. Fiquei louco, a ponto de gozar ao testemunhar seu prazer tão feminino e urgente, enquanto ela se sacudia e tremia. Ao mesmo tempo, sem que eu pudesse explicar, algo familiar e íntimo me invadiu. Era como se seu movimento, seu jeito de jogar a cabeça para trás, me lembrasse alguém. Quase senti um gosto doce na boca, que sempre vinha fugaz e fugia antes que minha mente o nomeasse. Aquelas sensações novamente, tão minhas, tão entranhadas, tão únicas. Cheguei a sentir uma ponta de desespero, querendo agarrar na memória o que me escapava, mas não era racional, era instintivo. Era só um sonho. “Aquele” sonho. Olhei-a, perdido em sentimentos inexplicáveis e em um desejo puramente novo, desperto. Imaginei-me sobre ela, enterrando-me naquela bocetinha suculenta, minha boca naquela garganta, e apertei meu pau tanto que ele babou na ponta e doeu contra o zíper duro e apertado, meu coração alucinado, minha respiração saindo em haustos. Era uma cena totalmente enlouquecedora, natural, um flagrante de prazer inesperado, que me pegou desprevenido e me deixou ali como um garoto, fora de mim, completamente arrebatado. Eu iria saber quem era aquela mulher. As cortinas se moveram mais ferozmente, como se o vento aumentasse, mostrando-a e escondendo-a de mim, enquanto ela desabava na cama arfando e ofegando, largando um braço sobre o lençol, o outro puxando a mão de dentro da calcinha, como se estivesse exaurida. Parecia estar de olhos fechados, enquanto o corpo se acalmava após o gozo, mas ainda havia algo como uma energia angustiante, que não consegui entender, só sentir. Soube que precisava desesperadamente conhecê-la, fitar seus olhos e saber que cor tinham, que sentimentos guardavam, que segredos eu deveria desvendar. Parei de me masturbar, apenas agarrei meu pau, sem poder me desconectar ainda dela, imobilizado nas sombras daquela casa de árvore que me escondiam como um maldito tarado, sem que ela nem imaginasse tudo que eu tinha visto. A mulher passou a mão pela testa que devia estar suada e pelo cabelo. Ajeitou a calcinha e a camisola de maneira pudica, como se não tivesse acabado de se dar prazer e sentou na cama, um tanto ondulante.

drophanidon.ga/996903469.html